Umuarama fica em 5º lugar no Estado em contratações pela Agência do Trabalhador

Notícia

Umuarama fica em 5º lugar no Estado em contratações pela Agência do Trabalhador

Umuarama fica em 5º lugar no Estado em contratações pela Agência do Trabalhador

A economia da Capital da Amizade manteve o ritmo de contratações e a cidade continua se destacando na geração de empregos, segundo a Prefeitura de Umuarama. Um dos indicadores é a contratação de empregados com a intermediação da Agência do Trabalhador de Umuarama, que em novembro conquistou a quinta colocação em todo o Estado com o saldo de 239 contratados. O ranking, divulgado nesta quinta-feira, 10, tem a liderança de Curitiba (493), seguida por Cascavel (270), Francisco Beltrão (257), Rolândia (250) e logo a seguir Umuarama, à frente de grandes cidades em todas as regiões do Paraná.

A contratação de empregados para a nova filial do Atacadão na cidade contribuiu para esse resultado. O processo seletivo, realizado pela empresa com o apoio da Agência do Trabalhador, resultou na reinserção de pelo menos 160 pessoas no mercado de trabalho. “O trabalho da agência foi decisivo nas contratações do Atacadão e de várias empresas que estão se instalando em Umuarama, ou aumentando seus quadros de trabalhadores”, avaliou o prefeito Celso Pozzobom.

Segundo o prefeito, “a cidade tem gerado muitos empregos na indústria moveleira e de alimentos, no comércio, na construção civil e em outros setores, em menor escala, e a nossa agência tem um papel fundamental nesse processo”, disse. Há poucos dias, o índice nacional do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apresentou saldo de 1.219 postos de trabalho ocupados em Umuarama. De janeiro a outubro deste ano foram admitidos 10.305 trabalhadores apesar dos efeitos da pandemia de coronavírus sobre a cidade, que tinha naquele mês um estoque de 29.630 trabalhadores empregados no mercado formal.

A indústria, com seus vários segmentos, tem apresentado os melhores índices de empregos, compensando a variação negativa acumulada pelo comércio (entre janeiro e outubro deste ano), apoiada pela construção civil e pelo desempenho positivo no setor de serviços. Os setores que contam hoje com maiores saldos de trabalhadores empregados em Umuarama são serviços (11.626), seguido pelo comércio (9.639) e indústria (6.143). Depois aparecem a construção civil (1.598) e a agropecuária (624), nos dados do Caged fechados em outubro.

“As atualizações dos números de empregos feitas pelo Caged demoram quase 30 dias. Os números de novembro devem ser conhecidos no final deste mês, mas pelo volume de contratações da Agência projetamos que Umuarama deva chegar ao final do ano com saldo bem positivo apesar dos efeitos causados pela pandemia em nossa economia. A cidade tem a confiança dos empreendedores e investidores e, com os estímulos e investimentos do poder público, está superando esse momento difícil e gerando empregos”, apontou o chefe da Divisão de Indústria e Comércio da Prefeitura, Paulo Leon Baraniuk.

Segundo ele, o município esperava excelentes resultados a partir de 2020 em todos os setores. Os saldos positivos alcançados são um excedente à pandemia de Covid-19. O crescimento dos empregos e o aumento de faturamento de alguns segmentos acabam norteados pela disparada ou recuo dos casos da doença e, inevitavelmente, algumas atividades são mais expostas aos efeitos da pandemia”, completou.

(Assessoria PMU)

Fonte: www.obemdito.com.br

Envie sua mensagem Ouvinte Aline FM